Acordo entre o Estado e a Bolívia pode garantir fornecimento de gás natural  


Katiuscia Fernandes Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 65 visualizações

Campo Grande (MS) – O fornecimento de gás natural pela Bolívia para a Termoelétrica da Fronteira, empreendimento que está sendo construído em Ladário e que deve entrar em operação a partir de 2022, foi um dos temas do encontro realizado nesta terça-feira, dia 04, entre o governador Reinaldo Azambuja e sua equipe, e autoridades Bolivianas.

O acordo de importação pode ser fechado já na próxima semana, em Santa Cruz de La Sierra, quando o Estado apresentará uma planilha de demandas para os próximos anos. Segundo o diretor-presidente da Companhia de Gás Natural do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGÁS), Rudel Trindade Junior, a garantia foi dada pelo ministro de Hidrocarburos, Luiz Alberto Sánchez.

As relações entre MS e Bolívia vão além do fornecimento de gás natural. Em dezembro de 2017, Governo e Bolívia firmaram um memorando de entendimento e cooperação nas atividades de distribuição de gás natural, e também acordaram a criação de oportunidade de negócio para comercializar GLP e a ureia boliviana em MS. Segundo Rudel as importações pelo Estado podem chegar a 100 mil toneladas por ano.

Após a redução das importações pela Petrobras, há dois anos, o Governo do Estado busca uma saída para garantir a manutenção de um volume de importação que minimize os impactos com a queda do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Participaram da reunião os ministros Luiz Sánchez e João Carlos Parkinson (coordenador-geral de Assuntos Econômicos do Ministério das Relações Exteriores), secretários estaduais e representantes da MSGÁS e da estatal petrolífera YPFB (Bolívia), além de empresários.

 

Katiuscia Fernandes – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)