Agepen recebe doação de armas de uso restrito do Departamento Penitenciário Nacional


Keila Terezinha Rodrigues Oliveira Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 141 visualizações

Campo Grande (MS) – A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) recebeu nesta terça-feira (13.3) a doação de 43 armamentos de uso restrito para utilização pelo Comando de Operações Penitenciárias (Cope), recém instituído na estrutura do sistema prisional de Mato Grosso do Sul. A solenidade de entrega foi realizada na  sede da Agepen, na Capital.

Presente no evento, o secretário-adjunto de Justiça e Segurança Pública, coronel BM Esli Ricardo de Lima, informou que essa doação, assim como a realização de cursos de capacitação em parceria com a Penitenciária Federal, vem sendo discutida desde o ano passado, quando houve a doação de duas vans para a Polícia Civil, que são utilizadas para o transporte de presos das delegacias de Campo Grande. “Esse tipo de ação demonstra a integração entre os órgãos de segurança pública, com objetivo de combater o crime organizado e aumentar a sensação de segurança da população sul-mato-grossense”, destacou o secretário-adjunto.

A entrega das armas foi feita pelo diretor do Presídio Federal de Campo Grande, agente Rodrigo Almeida Morel, ao diretor-presidente da agência penitenciária, agente Aud de Oliveira Chaves, que enfatizou a relevância da parceria. “Essa integração entre nós do sistema estadual e do sistema federal é muito importante para que possamos equipar e capacitar nossos agentes para oferecerem um trabalho ainda de maior qualidade”, agradeceu Aud.

O diretor do Presídio Federal também enfatizou que a entrega do armamento simboliza a união de forças. “É a concretização de um trabalho junto à Secretaria de Justiça e Segurança Pública e à Agepen para o aprimoramento do corpo de agentes de nosso sistema penitenciário, o que reflete em benefícios para todos”, frisou.

O comandante do Cope, João Bosco Correia, classificou a doação das armas como “um momento histórico” e que é reflexo do processo de evolução que a Agepen está passando, já que os servidores estão realizando, gradativamente serviços que, no Estado, eram exclusivos da Polícia Militar. “Estamos estruturando o Cope desde recursos humanos a equipamentos para assumirmos essas funções, e estes armamentos serão muito úteis”, afirmou.

A Agepen recebeu a doação de 43 armamentos de uso restrito para utilização pelo Comando de Operações Penitenciárias (Cope).

No total, foram repassadas à Agepen 29 pistolas Taurus 24/7 e 12 espingardas (ambas calibre 12), além de três lançadores de munições AM 600, que fazem parte da renovação do parque bélico do Depen. As armas irão reforçar o arsenal da Agepen, que também está adquirindo armamentos tipo espingardas pump de repetição calibre 12; pistolas semiautomáticas de calibre .40 S&W; carabinas semiautomáticas calibre 5,56 x 45mm; pistolas calibre .40, com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen)

Capacitações

Além da doação de armamentos e viaturas, a parceria com o Sistema Penitenciário Federal prevê a realização de cursos aperfeiçoamento profissional aos agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul, promovidos pela Escola Nacional de Serviços Penais, do Depen.

Ao longo deste ano, haverá capacitação nas áreas de inteligência penitenciária básica, intervenção e rotinas carcerárias, que serão ministrados no estado tanto a agentes do sistema federal quanto do estadual.

Outra boa notícia, fruto da parceria, é a abertura para a utilização por servidores da Agepen do Centro de Formação do Presídio Federal e do estande de tiros.

Estruturação

Os novos armamentos integram o processo aperfeiçoamento e especialização que o sistema penitenciário estadual de Mato Grosso do Sul vem conquistando, para a melhoria dos serviços prestados nos presídios do Estado, como a criação do Cope. A estruturação envolve também a compra de viaturas, rádios transceptores, equipamentos de proteção individual, aquisição e locação de scanners corporais entre outros.

No Estado, o plano de aplicação de recursos do Funpen também prevê o acréscimo de 1.840 vagas em presídios, sendo 1.340 em unidades masculinas e 500 em prisões femininas. O Governo quer aumentar a quantidade de vagas em 10 presídios dos municípios de Aquidauana, Bataguassu, Campo Grande (Ptran), Dois Irmãos do Buriti, Jateí, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba e Três Lagoas (unidades masculina e feminina); além da construção de um estabelecimento penal feminino na região de Dourados, com 400 vagas.

Conforme o diretor-presidente da Agepen, todos os investimentos no sistema penitenciário objetivam melhorar o ambiente de trabalho para os servidores, além de aumentar a segurança e os serviços de assistência oferecidos aos custodiados, com foco na reinserção social e diminuição da reincidência criminal.

Texto e fotos: Keila Oliveira – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)