Governo do Estado será parceiro na ampliação do Museu do Índio


Jéssika Machado Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 540 visualizações

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja anunciou que o Governo do Estado será parceiro  na ampliação do prédio do Museu das Culturas Dom Bosco (MCDB), que está localizado no Parque das Nações Indígenas. Nesta terça-feira (10), ele visitou o espaço a pedido das instituições mantenedoras do local, a Missão Salesiana de Mato Grosso (MSMT) e a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Reinaldo conheceu as instalações do museu onde está exposta a coleção de Ciências Humanas. Ele também visitou a parte externa do prédio, onde será implantada, futuramente, a sessão de Ciências Naturais. “Tem uma proposta para nós consolidarmos o espaço das Historias Naturais, pois tem um acervo grande a ser disponibilizado para visitação”, disse.

Atualmente, o complexo conta com um acervo de aproximadamente 40 mil peças, mas nem todas estão à disposição da contemplação do público por causa do espaço físico do museu. “Hoje temos inaugurada e funcionando a parte etnográfica. Mas a parte de Ciências Naturais, que tem animais empalhados, fósseis, borboletas, conchas, não está completa”, disse o reitor da UCDB, padre José Marinone.

Reinaldo Visita Museu do Indio
Reinaldo e Marinone avaliam projeto de expansão do Museu – Foto: Chico Ribeiro

Parceria público-privada

O governador anunciou que existe o projeto de parceria público-privada para a ampliação do Museu das Culturas Dom Bosco. “É um projeto viável, cabe a nós construirmos uma parceria, o poder público e a iniciativa privada, para que se conclua essa etapa final”, disse. Reinaldo pediu para os secretários de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, estudarem a execução do projeto de expansão com a reitoria da UCDB e a Missão Salesiana.

“Queremos que o Estado, juntamente conosco, possa fazer com que essa ideia se concretize o mais breve possível. Existe vontade política de fazer e concretizar a obra, então vamos em frente. É uma parceria que queremos fazer: Missão Salesiana, UCDB e Governo do Estado”, completou o padre Marinone.

Reinaldo Visita Museu do Indio
Reinaldo contempla Coleção de Ciências Humanas do museu – Foto: Chico Ribeiro

Museu

Popularmente conhecido como Museu do Índio, o Museu das Culturas Dom Bosco foi inaugurado nas dependências do Colégio Dom Bosco de Campo Grande no ano de 1951. Em 1978, o acervo foi transferido para um prédio na Rua Barão do Rio Branco, no Centro da Cidade, e em 2009 passou a funcionar dentro do Parque das Nações Indígenas.

O local recebe, em média, 200 mil visitantes por ano. Segundo a conservadora da Coleção de Etnologia do museu, Carla Calarge, a sessão de Ciências Humanas do Museu das Culturas Dom Bosco mostra um pouco da história dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul: ofaié, kinikinau, guató, kadiwéu, terena, atikum e guarani-kaiowá.

“É uma exposição contextualizada, que explica um pouco da história mítica e de como esses povos pensam o mundo. A coleção Bororo, por exemplo, tem toda a representação da aldeia, as duas metades, os clãs que compõem essa etnia e os objetos do ritual funeral. Os próprios indígenas vieram e participaram da confecção da exposição”, explicou.

Reinaldo Visita Museu do Indio
Conservadora da Coleção de Etnologia do museu, Carla Calarge explicou a formação da exposição sobre os povos indígenas – Foto: Chico Ribeiro.

Texto: Bruno Chaves