Mato Grosso do Sul tem redução de crimes violentos e de todos os tipos de homicídio


Beatricce Bruno Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 1355 visualizações

Dos 13 principais crimes, nove tiveram queda em 2017

Campo Grande (MS) – Dos 13 principais delitos em Mato Grosso do Sul, nove tiveram redução – principalmente os mais violentos, que resultam em morte. Esse é o caso do latrocínio, com queda de 46% no ano passado. Os números foram apresentados nesta terça-feira (9.1) pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, e pela governadora em exercício Rose Modesto.

Apesar de fazer fronteira com dois países e enfrentar diariamente o tráfico de drogas, todos os crimes contra a vida sofreram redução em 2017, na comparação com 2016. Os roubos seguidos de morte, por exemplo, tiveram queda de 41 para 22 casos. A Sejusp também registrou queda em homicídios dolosos (-9%), feminicídios (-21%), homicídios culposos (-43%) e homicídios culposos no trânsito (-10%).

“Mato Grosso do Sul é o 5º Estado mais seguro para se viver. Esses números positivos temos que comemorar, mas sem jamais se acomodar. Vamos continuar tratando a segurança como uma das prioridades”, afirmou Rose. O Estado recebeu pontuação de 76,4 no Ranking de Competitividade dos Estados, bem acima da média nacional, de 46,2. Uma das áreas analisadas na definição da pontuação dos estados é a segurança pública, e nesse quesito Mato Grosso do Sul avançou 9 pontos em relação ao levantamento anterior.

Rose analisou que os índices são resultados de ações do governo que já investiu R$ 90 milhões por meio do programa MS Mais Seguro, tem qualificado os servidores da área, abriu concursos para 200 homens no Corpo de Bombeiros e 450 na Polícia Militar e está construindo presídios.

“Esses números positivos temos que comemorar, mas sem jamais se acomodar. Vamos continuar tratando a segurança como uma das prioridades”, afirmou a governadora em exercício Rose Modesto

A Polícia Civil também solucionou mais crimes com morte no comparativo com 2016. No caso do feminicídio, por exemplo, apenas 1 dos 27 casos registrados em 2017 ainda não foi solucionado. O crime aconteceu no final do ano e ainda está sendo investigado.

Antônio Carlos Videira destacou o trabalho da polícia e afirmou que os números refletem o trabalho da polícia nas ruas e afirmou que irá intensificar o intercâmbio das agências de inteligência com outros estados e países para combater o crime. “Focamos nosso trabalho naqueles crimes que causam mais danos e provocam morte”, disse.

Outros crimes, como roubos (-5%), também caíram no comparativo. Foram 516 casos a menos no ano passado. Roubos a estabelecimentos comerciais tiveram diminuição de 16% e furtos de veículos caíram 7%.

Ainda conforme os dados da Polícia Civil, os únicos crimes que tiveram aumento foram roubos de veículos (1%), roubos em residências (9%), furtos (4%) e furtos em residências (12%).

Ao mesmo tempo, também houve aumento de 42% na quantidade de drogas apreendidas em Mato Grosso do Sul, passando de 300 toneladas para mais de 427 toneladas.

Secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Videira, destaca que a redução nos índices é resultado do trabalho das polícias

Adjunto

Videira anunciou ainda que o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Esli Ricardo de Lima, será empossado secretário-adjunto no dia 16, em cerimônia no Comando-Geral da PM, no Parque dos Poderes.

Paulo Fernandes – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro