Obras da rodovia que liga Santa Rita a Bataguassu avaliadas em R$ 43,5 milhões seguem a todo vapor


Karla Tatiane Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 495 visualizações

Trecho de 60 km recebe melhorias e beneficia diretamente a população com a criação de um corredor de acesso a Campo Grande.

Santa Rita do Pardo (MS) – As obras da rodovia estadual MS-338, que liga Santa Rita do Pardo ao município de Bataguassu seguem a todo vapor. O asfalto da região foi construído há 15 anos, em um pacote de rodovias executado pela Companhia Energética de São Paulo (Cesp), em contrapartida à construção da Usina de Porto Primavera. Em todo esse tempo, essa é a primeira vez que o asfalto é recuperado com recursos avaliados em R$ 43,5 milhões. A restauração vai abranger um trecho de 60 quilômetros onde existe intenso tráfego de caminhões e veículos de passeio.

Francisco de Melo agradece a Deus pelos trabalhos que estão em execução após 30 anos de espera.

O vendedor de picolés, Francisco de Melo, de 74 anos, diz que essa era uma obra muito aguardada por todos os moradores. “Eu resido em Santa Rita faz 30 anos. Nós lutamos muito por isso que está acontecendo aqui hoje. Há muito tempo atrás a Cesp repôs a área que inundou ali do rio Paranazão, com a obra dessa rodovia. Foi uma compensação ambiental, que é como eles chamam. Mas ficou esquecida pelos governantes anteriores. Tinha buraco demais e estava ficando perigoso com a abertura da MS-040 que liga a Campo Grande, porque aumentou muito o número de veículos por aqui. Mas graças a Deus o governador resolveu olhar pelo povo que mora na nossa região. Estamos muito contentes mesmo. É uma realidade que não esperávamos que iria acontecer ”, declara.

Até agora as obras atingiram 12 quilômetros. O presidente da Associação dos Municípios de MS (Assomasul) e prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina, informou que o trecho executado ainda vai receber uma camada de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), que é um dos tipos de revestimentos asfálticos mais utilizados nas vias urbanas e rodovias brasileiras.

Caravina: “… esse recapeamento é importantíssimo tanto economicamente quanto para nós que moramos aqui, devido ao encurtamento de distâncias”.

“Essa rodovia foi construída por meio de uma compensação ambiental da Cesp e tem no mínimo 15 anos. Antes ligava Bataguassu a Santa Rita, somente. Mas com a inauguração da MS-040 passou a integrar os municípios da região leste a Campo Grande. Com isso se tornou uma rodovia importantíssima de escoamento de produção, com intenso movimento de caminhões de eucalipto da celulose e, principalmente, da nossa população, que corta caminho e passou a registrar um volume intenso de veículos. Sem a devida manutenção, a melhoria do fluxo acabou danificando demais a via. Então, esse recapeamento é importantíssimo tanto economicamente quanto para nós que moramos aqui, devido ao encurtamento de distâncias”, afirma Caravina.

A rodovia MS- 040 foi inaugurada em dezembro de 2014 e resolveu um antigo problema da população. Isso porque no local existia uma estrada estreita, de difícil trajeto, praticamente inviável para o deslocamento de veículos pequenos. Com o asfaltamento, a nova via se tornou uma ligação direta da região leste até Campo Grande, o que facilitou a vida daqueles que antes precisavam dar a volta via Bataguassu, percorrendo um trecho mais longo e de muito tráfego pelas BRs 267 e 163.

O asfalto da região foi construído há 15 anos. Em todo esse tempo, essa é a 1ª vez que é recuperado com recursos avaliados em R$ 43,5 milhões.

Para o governador Reinaldo Azambuja além da qualidade de vida, os investimentos foram fundamentais para o Governo de MS proporcionar mais segurança às famílias e pessoas que transitam pela região. “Esses investimentos melhoraram a infraestrutura de desenvolvimento rodoviário do Estado para sermos mais competitivos, seguindo uma política de Estado da aração de novos investimentos. Além disso, melhoram a qualidade de vida, moradores da região leste. Com planejamento, austeridade administrativa e transparência de gestão, estamos lançando e entregando obras nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul”, finaliza o governador.

Diana Gaúna  – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Edemir Rodrigues