Parque dos Poderes e Parque das Nações Indígena são opções de lazer para feriado


Paula Vitorino Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 100 visualizações

Campo Grande (MS) – Quem vai ficar em Campo Grande no feriado prolongado da Proclamação da República Brasileira, no dia 15 de novembro, pode aproveitar os dias de folga para curtir junto com a família e amigos momentos de lazer ou atividade física no Parque das Nações ou no Parque dos Poderes. Os dois locais são administrados pelo Governo do Estado e têm entrada gratuita.

O Parque é um local de muito verde e excelente para curtir com a família.

No Parque das Nações Indígenas, o funcionamento será em horário normal, das 6h às 21h30, entre quinta-feira e domingo. O espaço é ponto de encontro de quem quer aproveitar o contato com a natureza, apreciar a vista ao redor do lago e reunir os amigos para um piquenique ou prática de exercícios.

A estrutura conta com quadras de esportes, pista de skate, sanitários e parquinhos infantis. Ainda há pista para caminhada, corrida e bicicleta. A presença das capivaras e outros animais típicos da fauna regional é outro atrativo para os visitantes do local. O Parque das Nações Indígenas fica nos altos da avenida Afonso Pena.

A corrida é um dos esportes praticados no Parque das Nações Indígenas.

Parque dos Poderes

O Parque dos Poderes, além de abrigar diversos órgãos do Governo do Estado, é uma Unidade de Conservação Estadual de Proteção Integral, criada como Reserva Ecológica do Parque dos Poderes em 1981 e elevada à categoria de Parque Estadual do Prosa (PEP) em 2002.

No dia do feriado, no sábado e no domingo, das 7h às 19h, a pista lateral é bloqueada para o trânsito de veículos e fica reservada para os pedestres, que aproveitam para fazer caminhada, corrida, andar de bicicleta ou patins.

O espaço compreende a área entre a rotatória da avenida Mato Grosso (após a avenida Hiroshima) até a avenida Afonso Pena (em frente ao Corpo de Bombeiros).

Paula Vitorino – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Arquivo