Sábado é Dia Mundial de Doadores de Medula Óssea


Katiuscia Fernandes Categorias: Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 113 visualizações

O Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, que neste ano será celebrado neste sábado, dia 15 de setembro, tem como o objetivo principal promover informações e ações sobre a doação.

Mato Grosso do Sul concentra o segundo maior número de doadores do Centro-Oeste ficando atrás apenas de Goiás. De acordo com dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea – o Redome, mais de 165 mil pessoas estão cadastradas como doadoras de medula óssea aqui no Estado.

A medula óssea é um tecido liquido-gelatinoso que ocupa as cavidades dos ossos. E é exatamente na medula óssea que são produzidos os componentes do nosso sangue como, leucócitos (glóbulos brancos), as hemácias (glóbulos vermelhos) e as plaquetas.

O transplante da medula é indicado para pacientes com doenças como leucemias (originárias das células da medula óssea), linfomas, doenças do sistema imunológico, anemias graves (adquiridas ou congênitas), doenças dos gânglios e do baço, além de outras doenças menos comuns como doença do metabolismo, doenças autoimunes e vários tipos de tumor.

Para ser cadastrado como um doador é preciso obedecer alguns critérios, como ter entre 18 e 55 anos de idade; estar em bom estado geral de saúde; não ter doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

Os Hemocentros são responsáveis por realizar o cadastro dos voluntários. Agende uma consulta de esclarecimento e seja um doador. Para mais informações, acesse o site do Redome ou entre contato com o Hemocentro de Mato Grosso do Sul.

 

Katiuscia Fernandes – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)